Nobres e grandiosas gentes do campo

A imagem pode conter: 1 pessoa, sentado e interiores

Praticamente todos nasceram a sul do Ribatejo e o no seu viver colheram o sustento do trabalho árduo do campo, muitos durante a sua vida activa pouco ou nada mesmo saíram da sua amada e da sua tão conhecida charneca

Deus no dom da vida lhes dá o privilégio da longevidade que com regozijo e prazer a vivem. Para muitos deles a vida não foi fácil para criar os seus filhos, por vezes apenas se alimentavam com uma côdea de pão e azeitonas…

Viveram toda a sua vida sustentada pelo suor que brotava dos seus rostos em dias quentes, de chuva, e de frio agreste desde o amanhecer ao anoitecer e para muitos deles assim foi a sua vida vivida. Sofrida para que nada faltasse aos seus filhos que criaram com muito amor e muito carinho

São jovens de pele enrugada pelo tempo que nos dias do presente são entre si uma família que habitam o mesmo tecto de um lar, onde são tratados com carinho pelas suas gentes mais jovens que “viram” nascer, a vida sempre é uma dádiva de Deus e os menos jovens do nosso lar continuam de sorrisos nos lábios a desejar o viver dos seus dias

Têm saudades dos seus filhos e demais familiares que os visitavam e em estes dias que vivemos não o podem fazer

A associação consciente dessa tristeza, está a minorar essa falta sentida de amor, e de sorrisos de júbilo os idosos falam por video chamada com a sua família de sangue

Vivem o privilégio de chegar a idosos, e apesar de tantas dificuldades que passaram, nunca em toda a sua vida viveram um momento tão negro a nível mundial como este, nem as guerras vividas tantas vidas ameaçou e roubou. Têm plena consciência do momento que se vive e de coração são muito gratos a todos os mais jovens que saem de junto da suas famílias, e vão arriscar a sua vida para deles cuidar

Um abraço amigo

Só pra dizer que estamos bem…

Publicado por Associação de Solidariedade Social S.José da Lamarosa em Sexta-feira, 27 de março de 2020

This entry was posted in Cantinho do Zé. Bookmark the permalink.