A minha terra

Um dia nasci em este lado do Tejo
em bonita vila que eu muito amo
é uma muito vistosa flor do Ribatejo
com afecto o seu nome eu declamo

Sou vaidoso por a esta vila pertencer
habito em uma das suas freguesias
muito honrado por aqui nascer
Sou de Coruche,mas isso já tu sabias

A nossa terra é sempre a mais bela
a minha tem um castelo e um rio que corre até mar
é como cativante pintura em aguarela
é tão fácil por Coruche qualquer um se apaixonar

Muitos dias da minha terra eu passo distante
no outro lado do Tejo junto à capital
mas a vós minha vila e aldeia não esqueço nem um instante
como vós para mim não há igual

A nossa terra está gravada no nosso coração
a vida de cada um de nós é um por cá andar
E em dias tão desejados de férias de Verão
todo emigrante à sua terra saudades vêm matar
This entry was posted in Cantinho do Zé. Bookmark the permalink.